Se foste associado do MAC e és amigo das Artes ou Artista inscreve-te na Associação Forum de Artes Plásticas


VISITA CULTURAL AO PORTO ( FUNDAÇÃO SERRALVES E MUSICAL DE FILIPE DE LAFÉRIA)

11-06-2010 00:56

3/07/2010 - Visita a Serralves. Poderá aproveitar para visitar livremente este espaço e apreciar duas exposições: 1. "Dara Birnbaum - a matéria negra na luz dos media" ; 2. "Fotografia sem fotografo".

À tarde poderá aproveitar PARA VER MAIS UM MUSICAL DE FILIPE DE LA FÉRIA

VISITA CULTURAL AO PORTO (FUNDAÇÃO SERRALVES E MUSICAL DE FILIPE DE LA FÈRIA)

DIA 3 de Julho de 2010

PROGRAMA

Manhã

08.00h - Saida do Largo D. Dinis ( Estar 5 minutos antes).

10.00h - Visita guiada a 2 Exposições na Fundação Serralves. 

13.00h - Almoço Livre.

Tarde

16.30h - Concentração no Rivoli para assistir ao espectáculo "ANNIE" do Realizador Filipe de La Féria.

19h30h - Regresso a Coimbra.

Preços

Associados e ou um acomp. 40€

 Não Associados - 45€

Inscrições abertas.

Nota: Quando for feita a inscrição da visita, o  bilhete para o Espectáculo do Musical "Annie" terá de ser pago no acto da inscrição.

FUNDAÇÃO SERRALVES

Na Fundação Serralves iremos visitar duas Exposições : DARA BIRNBAUM  - A MATÉRIA NEGRA DA LUZ DOS MÉDIA 

Dara Birnbaum (1946 New York, USA) apresenta uma visão muito crítica e com uma grande carga emocional sobre a sociedade Americana e mais particularmente sobre a forma em que esta é apresentada pela televisão. A presença proeminente da “mulher” como um ser emocional permite uma interpretação feminista do seu trabalho. No entanto, Birnbaum não se manifesta contra uma sociedade masculina. O trabalho dela é uma procura sustentada por uma redefinição do que pode significar ser mulher num mundo a evoluir cada vez mais rapidamente e sobrecarregado com imagens. 
Para Dara Birnbaum, formular um comentário forte e bem fundado a nível político bem como social é um desafio. Embora tenha crescido num clima de crise política, manteve inabalável o seu sentido de romantismo. Serão exibidas partes do seu arquivo pessoal assim como filmes serão apresentados pela primeira vez.

FOTOGRAFIA SEM FOTÓGRAFO

A partir da década de 1990, a fotografia tornou-se uma ferramenta para os artistas plásticos, um suporte explorado de todas as formas, em todos os formatos. Foi recebida entusiasticamente pelo público e pelo mercado da arte. 
Muito antes, já nos anos 1950, numerosos artistas de diversas correntes exploraram a linguagem fotográfica, especialmente na realização das suas publicações. A fotografia de Yves Klein de 1958, Un homme dans L’espace! [Um homem no espaço!], continua a ser o ícone desta atitude. 
Alguns artistas, como Christian Boltanski ou Hans-Peter Feldmann, usaram a fotografia como principal suporte das suas obras. Outros, como Ben Vautier ou Sol LeWitt, utilizaram-na pontualmente. E outros ainda, como Paulo Brusky, Dieter Roth ou Endre Tót, integraram-na de maneiras muito distintas. 
Mas todos desenvolveram projectos, sob forma de publicação, onde o formato da fotografia permanecia próximo do tradicional. Estes projectos diferenciaram-se da fotografia tradicional e dos álbuns fotográficos na medida em que os artistas construíram sequências que, página após página, formavam conjuntos coerentes que se desenvolviam no tempo e no espaço, e na medida que utilizavam as mais diversas manipulações manuais e técnicas.
Esta exposição apresenta essencialmente livros e imagens provenientes de publicações e conta com a participação de cerca de trinta artistas.

http://www.filipelaferia.pt/index.htm

—————

Voltar


Hello dear Friend of Art:

 It is my pleasure to announce our FIARTE/Arteuropa 2011 (1/4/2011)

 If you are interested to participateplease have a look at the conditions and send your works. 

With my best wishes from Coimbra. 

Yours

Mamede Albuquerque

 MAC´s President

 

 www.fiarte2011.com